Carnaval no Brasil: folia, glitter e feriado!

Carnaval brasileiro: folia, glitter e feriado!

De Pierrot de Los Hermanos ao Vadinho de Jorge Amado, o Carnaval no Brasil é animado desde que se tem registro. A festa, originária dos grandes bailes e comemorações europeias populares, chegou ao país por volta do século XVII. A liberdade característica da folia se explica pela data, sempre antecedendo a quaresma – período de quarenta dias em que os católicos e comunidades cristãs se dedicam à penitência para a Páscoa. Mas a pergunta fica: quando o Carnaval se tornou a época oficial do glitter, das fantasias minimalistas e da Ivete Sangalo?

As fantasias começaram com máscaras nos bailes na Europa, o glitter já era queridinho de Cleópatra, e bem… a Ivete roubou nosso coração na Banda Eva. Os três evoluíram junto com a personalidade das festas: os bailes ganharam trios elétricos, a trilha sonora ganhou marchinhas e as fantasias ganharam as imaginações. Hoje, os cinco dias de festa param o Brasil e se espalham pelas cinco regiões com comemoração para todos os ânimos. Tem desfile de escola de samba, tem bloquinho de rua, tem balada, tem folga e tem feriado para viajar. O Mag investigou quais as melhores pedidas para quem quer agito ou sossego no Carnaval do Brasil. Confira a seguir!

Veja aqui a seleção de hotéis Zarpo com disponibilidade para o Carnaval

“Ó abre alas”, é o Norte no Carnaval no Brasil

Centro de Convenções de Manaus

Werlystennyso/CC BY-SA

Acharam que não teria festa no Norte? Tem, e muito! A região marca presença no Carnaval no Brasil. Quem procura pelos desfiles de escola de samba com grandes alegorias se encontra no Centro de Convenções de Manaus, popularmente conhecido como Sambódromo. Ele é o maior do Brasil em capacidade – abriga cerca de 100 mil pessoas (ficando acima do Sambódromo do Rio, com 60 mil pessoas, e de São Paulo, com 30 mil) e recebe, desde 1992, cerca de 18 escolas de samba entre grupo de acesso e grupo especial. Simultaneamente na cidade de Manaus, a comemoração ganha cerca de 60 bandas e blocos nas ruas, misturando o folclore com as toadas dos bois-bumbás: Caprichoso, Garantido, Brilhante, Corre-Campo e Garanhão.

Nas demais capitais – Macapá, Porto Velho, Rio Branco, Belém e Boa Vista – os bloquinhos de rua prevalecem, com perfis que abrangem desde adultos até crianças. O destaque fica por conta de Belém onde performance é a ordem na folia. O bloco Noite Suja é um dos mais famosos e reúne Drag Queens, Drag Kings e muitos foliões. Além das fantasias e do clima de festa, o trajeto do bloco é acompanhado por videomapings (projeções diversas nas casas do bairro).

Juma Amazon Lodge

Seguindo na contramão, quem vai ao Norte procurando por sossego em meio ao carnaval brasileiro também se satisfaz. A região é tão rica em cultura quanto em biodiversidade: o constante contato com a natureza e as paisagens intocadas da Floresta Amazônica garantem uma viagem única. Uma das opções de hospedagem é o Juma Amazon Lodge. Localizado em uma parte remota e preservada da floresta, a estada é cercada pela diversidade local. O “agito” é silencioso e preza pela tranquilidade na piscina de rio, nos passeios em meio à natureza e na infraestrutura típica ribeirinha, sobre palafitas.

Confira aqui mais opções de hospedagem na região Norte

“Atrás do trio elétrico” tem festa no Nordeste

Carnaval Salvador

Acarajé, pinga e… pipoca? A folia de Salvador é uma das primeiras que vêm à mente quando se fala em Carnaval no Brasil. Ela começa na quinta-feira e totaliza seis dias inteiros de festa. Os famosos carros elétricos de axé music, sertanejo e forró são o grande destaque. Em 2018 a festa soteropolitana contou com grandes nomes da música: Daniela Mercury, Carlinhos Brown, Anitta, É o Tchan e Olodum, entre outros 19 mil artistas envolvidos na comemoração. Os foliões que compraram o abadá de cada trio podem andar colados no carro, enquanto os outros festeiros ficam mais atrás, apelidados de “pipoca”. Na hora de escolher a hospedagem, priorize os bairros de Campo Grande, Vitória, Graça, Barra, Ondina, Rio Vermelho e Pelourinho, onde o agito é garantido.

Carnaval Olinda

Já as capitais Natal e Fortaleza capricham nos blocos de rua e promovem shows de rap, música eletrônica e cantores locais. Enquanto isso, Recife agita seus cantos e mistura o frevo e o maracatu, ritmos-mãe da região, às festas. O momento mais esperado é a saída do desfile Galo da Madrugada – ele ganhou o título de maior bloco carnavalesco do mundo quando, em 2016, reuniu 2,5 milhões de pessoas. A 7 km da capital, Olinda também ferve. Religiosamente no sábado, à meia-noite, o Homem da Meia-Noite (um boneco gigante conhecido como “boneco de Olinda”) aparece no Centro Histórico e arrasta a multidão para a festa que dura até às 3h.

Gungaporanga Hotel

O agito é grande, mas o Nordeste também! No destino certo é difícil até lembrar que é Carnaval. Perfeito para aproveitar o feriado e os dias de folga, o Gungaporanga Hotel está em Barra de São Miguel, a cerca de 60 km de Maceió. Exclusivo para maiores de 14 anos, a hospedagem está no alto de uma falésia e oferece vista exclusiva sobre a Lagoa do Roteiro e a Praia do Gunga. A infraestrutura surpreende com piscina de borda infinita, sauna, bar e acomodações em bangalôs com hidromassagem e vista para o mar e lagoa.

Veja aqui todas as opções de destinos e hospedagens no Nordeste

“Noite dos Mascarados” ganha vida no Centro-Oeste

Carnaval de Corumbá

Andrew Mercer/CC BY-SA

Cenário das aventuras do Rei do Gado, o Centro-Oeste é mais do que cerrado e fazenda: é também folia! O primeiro evento fica no interior do Mato Grosso do Sul, em Corumbá, a cerca de 430 km da capital. O Carnaval de Corumbá – que só perde em tamanho para o Rio de Janeiro e São Paulo no Carnaval no Brasil – , é tradição na região e agita a família toda. A preparação é feita principalmente pelos moradores locais: equipes de organização, costureiras, mestres de bateria e até cozinheiros. Os foliões começam a curtir na quinta-feira e ficam na folia até quarta-feira. Entre os atrativos, tem blocos de rua e escolas de samba!

Bloco dos Caretas

Imagem ilustrativa

Outras festas populares e tradicionais acontecem no interior do Mato Grosso. Guiratinga é uma das consagradas! A 334 km de Cuiabá, a cidade é palco do desfile do Bloco dos Caretas, onde os membros – todos homens e mascarados – realizam o tradicional caminho desde 1948. E, para a alegria dos pequenos, o “Bloco dos Caretinhas” é a versão tradicional voltada ao público infantil.  Já quem não abre mão do sertanejo mesmo em época de marchinhas, as cidades interioranas de Goiás são destino. Buriti Alegre, Britânia e Caldas Novas são algumas das cidades que protagonizam o tour festivo do gênero.

Malai Manso Resort

Agora, se nem o clima interiorano ou as festas regadas a sertanejo forem o objetivo, que tal um All-Inclusive? Na Chapada dos Guimarães, região do Mato Grosso, o Malai Manso Resort está à espera. À beira do Lago do Manso, os hóspedes aproveitam um complexo com mais de 3 mil m², quadras esportivas, clubes infantis, shows temáticos, serviços de SPA e muitas opções culinárias – tem mediterrânea, francesa e até asiática! Os mimos são garantidos, assim como o descanso durante o feriado.

Escolha aqui a hospedagem para sua viagem rumo ao Centro-Oeste

“Eu quero é botar meu bloco” no Sudeste

Carnaval - Minas Gerais

Imagem ilustrativa

Mais brasileiro que Carnaval e pão de queijo? Em Minas Gerais as festas mais tradicionais e apreciadas ficam no interior. As cidades históricas são as queridinhas no momento da folia. Diamantina é uma das mais clássicas e promove o agito ao som de samba de raiz, comandado pela banda Bat-Caverna. A festa reúne anualmente cerca de 35 blocos e shows que tem como pano de fundo grandes monumentos de época: Mercado Velho, Largo Dom João e a Rua Quitanda. Outro expoente da região é a cidade de Mariana. Vítima do desastre do rompimento da barragem em 2015, a cidade vê no Carnaval no Brasil uma maneira de ascender. Blocos caricatos, apresentações de escola de samba e decoração típica fazem parte do programa. O evento é uma boa opção para curtir e também para promover a economia local!

Sambódromo da Marquês de Sapucaí

Fernando Frazão-Agência Brasil/CC-BY 

Pulando dos bloquinhos para os grandes sambódromos, chegamos ao Rio de Janeiro. É nessa época do ano que o Sambódromo da Marquês de Sapucaí vira não apenas um desfile de escola de samba, mas de celebridades. Artistas nacionais e internacionais se reúnem nos 85 mil m² do Sambódromo para assistir e participar dos desfiles nos cinco dias. O espetáculo é tradição desde a década de 30 e emociona com os samba-enredo inéditos, rainhas de escola de samba icônicas e alegorias gigantescas. O preço dos ingressos é alto, mas com certeza vale a pena! Quem opta por uma festa mais popular, encontra blocos de rua espalhados pelas quatro zonas da capital já no mês de janeiro.

Carnaval em São Paulo

Imagem ilustrativa

Nessa época do ano a festa ganha o país e até o cinza de São Paulo ganha cores. O Sambódromo do Anhembi é o endereço do desfile que fica à altura das cariocas, com cinco dias de desfile e, em 2019, 34 escolas de samba. O sucesso é tanto que os ingressos já estão a venda, e esgotando! A gandaia paulistana não fica só na passarela, muito pelo contrário. 570 blocos invadem as ruas da terra da garoa com direito a pré-carnaval nos dias 22 e 23 de fevereiro, carnaval oficial de 2 a 5 de março, e até pós-carnaval nos dias 9 e 10 de março. As atrações reúnem nomes como Elba Ramalho, Sidney Magal e Alceu Valença, passando por pontos turísticos como o Obelisco do Ibirapuera, Pateo do Collegio e o cruzamento favorito de Caetano Veloso, a Avenida Ipiranga com a São João – o bloco que faz esse trajeto é em homenagem ao cantor e muitas vezes conta com sua presença e performance. Os pequenos também mergulham no universo do confete e se divertem com direito a Carlinhos Brown no bloco Ajayô Kids.

Village Le Canton

Quem quiser curtir o sacolejo do carnaval brasileiro com mais exclusividade, uma dica é hospedar-se em hotéis com programação especial para a época. Entre as opções, o Village Le Canton sempre prepara atividades temáticas. Localizado em Teresópolis, interior do Rio de Janeiro, garante sossego e muita diversão: tem recreação monitorada para todas as idades, centro hípico, parque de diversão infantil e até mesmo um castelo medieval! As delícias contemplam pensão completa, para que a preocupação seja zero.

Veja aqui outros hotéis e resorts na região Sudeste

“Não quero dinheiro, eu só quero…” ir para o Sul

Carnaval em Porto Alegre

Imagem ilustrativa

Entre os desfiles e as marchinhas, que tal um pouco de rock? Em Curitiba a festa de Carnaval que chama a atenção é o “Psycho Carnival”, esse ano em edição especial de aniversário de 20 anos. O evento dura quatro dias e dedica-se ao Psycobilly, um subgênero musical advindo de um trecho da música de Johnny Cash “One Piece at Time”. Viajando ao território gaúcho, as coisas mudam um pouco. Normalmente a cidade de Porto Alegre, capital do estado, escolhe datas alternativas para a comemoração – em 2017 e 2018 as datas foram até duas semanas depois da data oficial do Carnaval no Brasil. A programação costuma incluir blocos de rua e um desfile com as escolas de samba locais.

Pulando para o litoral, o estado de Santa Catarina costuma fazer sucesso no Carnaval no Brasil. Seja pelo clima de praia ou pelas infinitas festas. Na capital Florianópolis, o desfile das escolas de samba sacode os dias na Passarela Nego Quirido. O desfile, que é mais sucinto, acontece em apenas dois dias: um para a apresentação das escolas (são seis) e outro para as campeãs. Se a pedida for bloquinhos ou grandes festas noturnas e baladas, Florianópolis também não decepciona. Outro requisitado nessa época é a região de Bombinhas, a cerca de 70 km da capital. As praias são tranquilas, enquanto as ruas são tomadas pela folia. O ritmo de festa inclui festas populares, onde os próprios moradores montam a infraestrutura, bloquinhos noturnos e diurnos e também baladas como o Mentawai Bar.

Pousada Ponta da Vigia

Festa de rock, bloco de rua ou desfile de escola de samba… Em casa não dá para ficar! Os cinco dias são perfeitos para festejar e também descansar. Um pouco distante da folia carnavalesca, a Pousada Ponta da Vigia está em Penha. Em frente a um trecho quase exclusivo de praia, a pousada oferece piscina de borda infinita com vista para o mar e restaurante com café da manhã incluso. Para completar, a localização é privilegiada também em relação ao Beto Carrero World (os ingressos podem ser adquiridos junto ao Mordomo Zarpo). Tem festa melhor que essa?

Confira aqui os hotéis disponíveis no Zarpo para a região Sul



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *