Viajar para cidades históricas de Minas Gerais é como entrar em uma máquina do tempo rumo ao século XVIII, período do Brasil colônia e das expedições em busca de ouro. Os cenários são compostos por ruas de paralelepípedo e construções coloniais, como igrejas, monumentos e memoriais, que ajudam a contar histórias tão importantes para o país. 

Saiba mais detalhes sobre as principais cidades históricas mineiras!

Home - Slider 1

Ouro Preto

Ouro Preto, em Minas Gerais
Reconhecida pela Unesco como Patrimônio Cultural da Humanidade, Ouro Preto é uma viagem no tempo!

O primeiro destino da lista não poderia ser outro senão Ouro Preto! A cidade reúne o maior e mais importante acervo da arquitetura e da arte do período colonial brasileiro, e por isso é reconhecida pela Unesco como Patrimônio Cultural da Humanidade. Foi fundada no século XVII por bandeirantes e teve como primeiro nome Vila Rica de Albuquerque. 

Comece o tour pela Praça Tiradentes, onde estão a estátua de Tiradentes, o Museu da Inconfidência e também o Museu de Mineralogia. Além de visitar os museus, vale reservar um tempinho para apreciar os casarões coloniais dos séculos XVII e XVIII que compõem a praça. Todos de paredes branquinhas e com portas e janelas coloridas. 

Pertinho de lá, não deixe de conhecer a Igreja São Francisco de Assis, projetada por Aleijadinho, e a emblemática Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição. O passeio continua até o Teatro Municipal de Ouro Preto, também conhecido como “Casa da Ópera”, que é o teatro mais antigo do Brasil em funcionamento. 

Onde se hospedar em Ouro Preto? O Luxor Ouro Preto está no centro da cidade e instalado em um charmoso casarão do século XVII. O hotel conta com café da manhã incluso na tarifa, sala de jogos e serviço de quarto. Mais uma opção é a Pousada Minas Gerais! Tem café da manhã incluso na tarifa e o espaço Café Del Miro, com custo extra.

Diamantina

Diamantina, em Minas Gerais
Entre os pontos turísticos para visitar em Diamantina, destaque para a belíssima Igreja São Francisco de Assis!

Diamantina é um dos destinos históricos favoritos entre os brasileiros. Com mais de três séculos de fundação, a cidade mineira ganhou em dezembro de 1999 o reconhecimento de Patrimônio Mundial pela Unesco.

O primeiro ponto a conhecer é o Centro Histórico de Diamantina, onde estão reunidas casas e imponentes patrimônios que traduzem os anos do Ciclo do Ouro no país. Um deles é a Casa da Glória, também chamada de “Passadiço”, um dos mais famosos cartões-postais da cidade.  

Continue caminhando até a Igreja São Francisco de Assis, construída em 1830. A dica é subir até as torres de sinos e apreciar o altar composto por ouro e madeira. Outra visita obrigatória é à Capela Imperial de Nossa Senhora do Amparo, construída no século XIX e que hoje sedia a famosa Festa do Divino.

Santa Bárbara

Santa Bárbara, em Minas Gerais
Clima de interior e muita história estão à espera em Santa Bárbara! | João Cota | CC-BY-SA-4.0

Santa Bárbara está no interior de Minas Gerais, a cerca de 110 km de Belo Horizonte, e apesar de não fazer parte do roteiro de muitos turistas, vale super a visita! A história da região começa com o bandeirante paulista Antônio Silva Bueno, que a encontrou em 4 de dezembro de 1704 durante uma expedição em busca de ouro.

O Santuário do Caraça é a principal atração da cidade, onde está o Centro Histórico de Santa Bárbara, tombado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico. A Reserva Particular do Patrimônio Natural é uma espécie de parque ecológico e abriga importantes construções do século XVIII e XIX, como o Santuário Nossa Senhora Mãe dos Homens, o Relógio do Sol e o Calvário, além de cachoeiras e trilhas.

Já no centro da cidade, mais pontos turísticos a conhecer! Visite a Igreja Matriz de Santo Antônio, tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, a Capela da Arquiconfraria do Cordão de São Francisco, o Memorial Affonso Penna, a Casa do Mirante, a Estação Ferroviária e a Igreja de Nossa Senhora das Mercês.

Tiradentes

Tiradentes, em Minas Gerais
O passeio de charrete, que leva os turistas pelos principais pontos da região, é o mais famoso de Tiradentes

Outro destino célebre em Minas Gerais é Tiradentes, protagonista do Ciclo do Ouro e famoso entre os viajantes da Estrada Real. O seu nome é dado em homenagem ao Joaquim José da Silva Xavier (mais conhecido como Tiradentes), importante ativista pela Inconfidência Mineira entre os anos de 1789 a 1792. 

A cidade é relativamente pequena, então em dois dias é possível conhecer seus pontos turísticos. Comece pelo Largo das Forras, de onde parte o tradicional passeio de charrete pela região. Também por lá está a Capela Bom Jesus da Pobreza, tombada pelo Iphan, e inúmeros restaurantes, que conferem a fama gastronômica ao destino!

E como toda cidade histórica, as igrejas e capelas valem a visita! Destaque para a Igreja Matriz de Santo Antônio, de arquitetura e arte barroca e rococó, o Museu de Sant’Ana, instalado na antiga Cadeia Pública, o Museu Casa Padre Toledo, integrante do campus cultural da Universidade Federal de Minas Gerais, e o Museu da Liturgia

Conheça também outras importantes cidades históricas do Brasil

Mais dias em Tiradentes? Conheça o vilarejo de Bichinho

Bichinho, em Minas Gerais
Vale separar uma tarde para conhecer Bichinho, a pouco minutos de Tiradentes | Rejane Sarmento | CC-BY-SA-4.0

Quem tiver dias sobrando no roteiro e quiser se aventurar ainda mais por Minas, pode fazer um passeio bate-volta a Bichinho, a 7 km de Tiradentes, um distrito de Prados. Por ser uma região pequena, facilmente pode ser visitada em uma tarde. 

Os principais pontos a conhecer são a Casa Torta, construída em 2016 por um casal de cariocas, e a Igreja Nossa Senhora da Penha, tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Encante-se também com oficinas e ateliês que estão espalhados pela cidade e comercializam pinturas, esculturas e fotografias. 

São João Del Rei

São João del-Rei, em Minas Gerais
A imponente Igreja Nossa Senhora do Carmo é destaque na cidade | Halley Pacheco de Oliveira | CC-BY-SA-3.0

A 15 km de Tiradentes, São João del-Rei chama atenção pelo acervo cultural, histórico e artístico, com uma arquitetura que transita entre o barroco e o moderno. O destino também se caracteriza pela vegetação marcada pela Mata Atlântica e pelo Cerrado, com cenários compostos por montanhas, cachoeiras e uma fauna diversificada. 

A cidade fundada em 1704 é conhecida como a “Terra onde os sinos falam”, pois há uma tradição de que quando o sino toca, é possível saber informações da solenidade, se terá ou não procissão e, em caso de funeral, se foi homem ou mulher. Outro fato curioso da cidade é que foi onde Tiradentes nasceu, importante figura da Inconfidência Mineira. 

No centro histórico, passeie pelo Museu Ferroviário, o prédio da Prefeitura, que antigamente funcionava como cadeia, o Theatro Municipal de São João del-Rei, construído em 1893, e a Igreja Nossa Senhora do Carmo, erguida em 1787. Outro passeio tradicional é o de Maria Fumaça com destino à estação de Tiradentes. 

Mariana

Mariana, em Minas Gerais
Já conhece Mariana? A histórica cidade mineira vale muito a visita | Vinícius Mendonça/Ibama | CC-BY-2.0

Uma das mais importantes cidades históricas de Minas Gerais! Mariana é a primeira vila, bispado e capital do estado, sendo a única cidade do período colonial com traçado urbanístico projetado. Assim como Ouro Preto, o destino é dono de um dos mais belos conjuntos arquitetônicos representativos do barroco de todo o estado mineiro. 

O nome da cidade repercutiu internacionalmente após a tragédia do rompimento da barragem em 2015, porém seu centro histórico não foi afetado e continua preservado. Visitar o destino é uma forma de apoiar a cidade! Comece o roteiro pela Praça Minas Gerais, onde estão a Igreja São Francisco de Assis e a Igreja Nossa Senhora do Carmo, conhecidas como igrejas gêmeas. 

Pertinho de lá está a Praça Gomes de Freire, que além de contar com um charmoso paisagismo e coreto, ao redor da praça estão construções coloniais preservadas que hoje abrigam restaurantes de culinária regional. Vale também conhecer o Museu Casa Alphonsus de Guimarães, com visitação guiada pelo rico acervo do poeta. 

Congonhas

Congonhas, em Minas Gerais
Congonhas é mais um Patrimônio Cultural da Humanidade em Minas Gerais! | Pierre André Leclercq | CC-BY-SA

Reconhecido em 1985 pela Unesco como Patrimônio Cultural da Humanidade, Congonhas é mais uma entre as cidades históricas de Minas Gerais que valem a visita! A 50 km de Ouro Preto, o nome da cidade deriva da planta “congonha”, que é bastante comum na região Sudeste brasileira e oferece diversos benefícios à saúde.

O principal atrativo é o Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, composto por uma igreja, um adro com 12 profetas, obras de Aleijadinho, e seis capelas, que é reconhecido pela Unesco como Patrimônio Cultural Mundial. Não deixe também de visitar o Museu de Congonhas, um dos maiores museus a céu aberto da América Latina. Ele conta com exposições sobre concepções presentes no Santuário e também acerca das obras do artista barroco. 

Já entre os atrativos em meio à natureza, conheça o Parque Ecológico da Cachoeira, a pouco mais de 6 km do centro da cidade. Por lá, os turistas aproveitam piscinas de água natural, quadras esportivas, campo gramado, restaurante, lanchonete,  sorveteria, área de camping e cachoeira com queda d’água de 20 metros. 

Carrancas

A terra das cachoeiras! Carrancas é opção para conhecer em família| Rubem Porto Jr | CC BY-NC-SA 2.0

Carrancas é considerada a 4º maravilha de Minas Gerais, isso porque o destino é chamado de “terras das cachoeiras”! Afinal, são mais de 80 cachoeiras, poços e quedas d’água catalogados. A cidade também é conhecida pelos viajantes da Estrada Real e foi fundada em meio ao Ciclo do Ouro por volta de 1720. 

No centro da cidade, não deixe de visitar a Estação de Carrancas, aberta em 1903, a Igreja Matriz de Carrancas, inaugurada junto com a cidade em meados de 1720, e a Capela do Saco, que está às margens do Rio Grande e faz parte da fundação do destino. A capela é tombada pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais e também considerada o primeiro patrimônio municipal de Carrancas.

E uma vez na cidade, impossível não se banhar nas cachoeiras! A maior parte delas tem acesso simples, e estão dentro de complexos. Os mais famosos são: Complexo da Ponte, Complexo da Vargem Grande, Complexo da Zilda, Complexo do Tira Prosa e o Complexo da Toca. Neste último está o Poço do Coração, uma das atrações mais procuradas. 


As cidades históricas de Minas Gerais são apaixonantes! Inspire-se para viajar e cadastre-se no Zarpo para reservar hotel e passagens aéreas com descontos especiais.

Marilia Gouveia

Curiosa por natureza, adora livros, gastronomia e noites metropolitanas. Coleciona roteiros repetidos, planeja conhecer os mais atípicos e acredita que viajar é enriquecimento cultural.

1 Comentário

  1. Edmilson Andrade Responder

    As cidades historicas de Minas Gerais tem um valor muito grande para nos Brasileiros.
    Deveria ser preservadas sempre pelos nossos governantes sem historia.

Escreva um comentário