Apoiado sobre os pilares econômico, social e ambiental, o turismo sustentável vai além da preservação dos recursos naturais e da sustentabilidade.

Diferente do ecoturismo, o turismo sustentável busca minimizar impactos negativos ambientais e socioculturais ao destino. Ao mesmo tempo, a prática apoia os negócios e estimula o crescimento econômico para as comunidades locais. Assim, promove convivência pacífica, inclusão social e, claro, preserva a natureza.

O Brasil e o mundo possuem destinos que seguem à risca os critérios. Curioso para conhecer os locais mais “vida verde” em todos os aspectos? Continue lendo este artigo!

Destinos brasileiros que aplicam perfeitamente o turismo sustentável

O Morro Dois Irmãos, na Praia da Cacimba do Padre, é um dos visuais mais famosos de Fernando de Noronha

Antes mesmo da sustentabilidade ser um assunto pautado no turismo, o Brasil já apresentava boas práticas no setor. Formado por 21 ilhas e ilhotas, o Arquipélago de Fernando de Noronha é um grande exemplo de preservação. Localizado a 500 km de Recife, capital de Pernambuco, o destino é protegido pela APA (Área de Preservação Ambiental) e o Parque Nacional Marinho.

Noronha abriga uma variada fauna marinha. Na Baía dos Golfinhos, pode-se avistar os golfinhos rotadores

O arquipélago conta com sistema rígido para o controle de visitantes e taxa de preservação. Além disso, possui políticas para reduzir a emissão de carbono, estimula a comunidade local e promove sustentabilidade entre as hospedagens. Em abril de 2019, por exemplo, a ilha colocou em prática o projeto “Noronha Plástico Zero”.

O Decreto proíbe o uso e a comercialização de recipientes e embalagens como garrafas plásticas de bebidas abaixo de 500ml. Assim como canudos, pratos e talheres descartáveis, copos e sacolas de supermercado. Isopor e objetos compostos de polietilenos, polipropilenos ou similares também foram proibidos. 

O Mag recomenda! O Arquipélago de Fernando de Noronha possui uma das melhores praias para surfar no Brasil. Por causa das ondas fortes e tubulares, a Cacimba do Padre é indicada para profissionais. Além disso, a praia possui o visual mais bonito da ilha, com vista para o Morro Dois Irmãos. Saiba mais sobre essa praia e conheça outras excelentes para surfar no Brasil.

Ilha dos Frades: Uma das maravilhas da Bahia

Com cerca de 6 km de comprimento e formato de estrela, a Ilha dos Frades é um reduto de preservação na Bahia

Na grandiosa e turística Bahia, a Ilha dos Frades aplica com êxito o conceito de turismo sustentável. Assim, ela é a única ilha baiana com “Bandeira Azul”. O certificado é concedido pela Fundação para a Educação Ambiental (FEE) às praias que cumprem um conjunto de requisitos socioambientais. Entre eles estão segurança, bem-estar, qualidade da água, qualidade e sensibilização ambiental.

Muito verde! A vegetação da Mata Atlântica com árvores nativas dá um toque todo especial à ilha

Localizada na Baía de Todos-os-Santos e com 6 km de extensão, a ilha é contemplada por cachoeiras, montanhas e coqueirais. Além disso, é rodeada pela vegetação exuberante da Mata Atlântica e abriga árvores nativas como o pau-brasil.

Há duas maneiras de chegar na Ilha dos Frades e ambas são por meio do mar. Uma delas é através de escunas que partem do Terminal Náutico do Comércio, em Salvador. Já a outra alternativa é por embarcações no Terminal Marítimo de Madre de Deus, em Salvador.

O Mag recomenda! A Praia de Paramana é uma das mais visitadas na Ilha dos Frades. Além das piscinas naturais formadas durante a maré baixa, o local se destaca pelo pequeno vilarejo de pescadores. Outra praia que vale a visita é Loreto, de mar calmo, onde fica a onde fica a Igreja homônima. 

Bonito: Turismo sustentável no Mato Grosso do Sul

A Gruta do Lago Azul, tombada como Monumento Natural pelo IPHAN, é um passeio obrigatório em Bonito

Referência mundial em turismo sustentável, Bonito, no Mato Grosso do Sul, reserva o contato mais íntimo com a natureza. Conhecido pela beleza natural e ecoturismo, o destino possui sistema que controla o número de pessoas que visitam suas atrações, onde a maioria possui um voucher digital.

Fazer flutuação no Rio Sucuri é outra experiência que merece ser vivida em Bonito. O rio é simplesmente lindo!

Este controle previne que o número de turistas em um mesmo passeio seja excedido, minimizando assim os impactos na natureza. Além disso, é claro, proporciona momentos únicos para os viajantes! As atividades de aventura movimentam a economia da região e, assim influenciam o crescimento das empresas do município.

O Mag recomenda! Fazer flutuação no Rio Sucuri é uma das experiências mais legais de Bonito. Já considerado um dos mais transparentes do Brasil, o rio não possui grande variedade de peixes. No entanto, é cristalino, com vegetação bonita e cor deslumbrante. Localizado em uma propriedade privada, é necessário percorrer, junto a um guia, uma trilha de 500 m até o local.

Costa Rica: o turismo sustentável praticado mundo afora

A Costa Rica é um ótimo exemplo de destino onde o turismo sustentável é aplicado com êxito

Pequena em extensão, mas dona de belezas grandiosas. Assim é a Costa Rica, talvez o melhor exemplo de turismo sustentável em todo o mundo. O país foi o primeiro a implementar a Certificação de Sustentabilidade Turística. Além disso, ee possui mais de 26% da sua área protegida por leis ambientais.

Nadar na cachoeira do Rio Celeste dentro do Parque Nacional não é permitido. Mas o visual já compensa a visita!

Dono de uma beleza de encher os olhos e rica vida marinha, detém aproximadamente 5% da biodiversidade terrestre do mundo. Com práticas sustentáveis adotadas por nativos e visitantes, possui mais de 90% da eletricidade gerada a partir de fontes renováveis. Por fim, planeja se tornar um país neutro em carbono nos próximos anos.

O Mag recomenda! Um dos pontos mais bonitos do país está a 75 km da capital de Guanacaste, no Parque Nacional Volcán Tenorio. O Rio Celeste possui este nome por causa do tom azul, resultado de reações químicas de substâncias liberadas pelo vulcão Tenorio. A trilha até o local é considerada moderada. Durante o caminho o viajante conta com a presença de animais como macacos, preguiças e pássaros.

Cabo Verde: Quando o turismo estimula o crescimento econômico

Cabo Verde, na África Ocidental, aposta cada vez mais no turismo sustentável, apoiado sob o pilar econômico

Apoiado sob o pilar econômico, Cabo Verde é um país insular formado por 10 ilhas, localizado na África Ocidental. Por lá, o turismo sustentável é aplicado a fim de reduzir a pobreza e estimular o crescimento econômico a partir do incentivo do comércio local e de pequenas empresas. Por consequência disso, em 2014 e 2015, Cabo Verde foi considerado um dos 10 melhores destinos éticos do mundo, pela ONG Ethical Traveler. 

O Mag recomenda! A Ilha do Sal é a mais turística do arquipélago de Cabo Verde. Indicamos dois passeios imperdíveis. Buracona é uma pequena baía com uma piscina natural de azul indescritível, enquanto as Salinas da Pedra do Lume, como o próprio nome sugere, é uma salina que surpreende pelo tamanho. Já na Ilha de São Vicente, o destaque fica com a Baía das Gatas. O local é uma enorme piscina natural e sede de um festival de música que se tornou referência mundial. 

Índia: Respeitar a cultura é fundamental

Classificado como Patrimônio Mundial pela UNESCO, o mausoléu Taj Mahal é um dos grandes símbolos da Índia

Respeitar a cultura e o povo nativo também é um dos preceitos do turismo sustentável. Assim, a dica para não desrespeitar as tradições é pesquisar muito bem o local para onde está indo. Além disso, vale sempre estar a par dos costumes, ser respeitoso com os nativos e demonstrar interesse.

Holi ou Festival das Cores, é um evento realizado na Índia em comemoração a chegada da Primavera

Presente no imaginário de muitos viajantes, a Índia é o destino perfeito para expandir horizontes e deixar preconceitos para trás. Desmistifique tudo o que sabe sobre o país e encontre uma cultura rica, espiritualidade zen, templos e comidas picantes. Carentes de muitos recursos e majoritariamente pobres, os indianos são, no entanto, prestativos, curiosos e muito simpáticos.

O Mag recomenda! O Taj Mahal, um dos símbolos mais marcantes da Índia, não pode ficar de fora do roteiro. O mausoléu foi construído entre 1631 e 1648 pelo imperador Shah Jahan, em homenagem a sua esposa, Mumtaz Mahal. Leia no Mag mais detalhes sobre o Taj Mahal e outros cemitérios famosos.

Hospedagens com práticas de turismo sustentável? O Zarpo tem! 

A 850 m do centro de Bonito, a Pousada Galeria Artes aplica práticas de sustentabilidade em diversos aspectos

Ecologicamente correta, a Pousada Galeria Artes faz jus a consciência de turismo sustentável de Bonito. Desde 2013 a propriedade faz parte do Projeto Bonito Sustentável, uma iniciativa do SEBRAE. Localizada a 850 m do centro, a pousada possui cisternas com capacidade para 17 mil litros de água coletados da chuva. Além disso, ela utiliza aquecimento solar, conta com ar condicionado sem gás poluente e geladeiras de uso coletivo.

O café da manhã, por exemplo, é composto por itens frescos e selecionados da agroecológica Chácara Beija-Flor

Além disso, é uma hospedagem 100% não fumante, tanto na área externa quanto interna, e recebe exposições de arte em períodos sazonais! O café da manhã é incluso na tarifa e possui itens frescos da agroecológica Chácara Beija-Flor.

A 220 m da orla da Praia de Jatiúca, o Hotel Porto Jatiúca combina práticas sustentáveis e design moderno

Moderno, com decoração arrojada e design clean, o Hotel Porto Jatiúca proporciona uma experiência de consciência ambiental e muito conforto em Maceió. A apenas 220 m de Jatiúca, uma das melhores praias urbanas do destino, a propriedade se destaca por implementar uma gestão sustentável em sua rotina, relacionada ao uso de energia, água e descartes.

O hotel aposta em soluções pequenas, mas de grande impacto, como aproveitamento de iluminação natural

Alguns hábitos e práticas incluem o aproveitamento de iluminação natural em diversos ambientes, reutilização da água da chuva e de ar condicionado nos vasos sanitários, utilização de gerador a gás para adoção da tarifa verde, lâmpadas de LED em seu interior e papel higiênico hidrossolúvel. Além disso, o hotel realiza a separação de lixo seco e molhado desde o apartamento.

Em meio a Mata Atlântica, o SPaventura Eco Resort é um ótimo exemplo de turismo sustentável no ramo hoteleiro

A gestão ambiental também faz parte do dia a dia do SPaventura Eco Resort. Localizada em Ibiúna, a cerca de 80 km de São Paulo, a hospedagem propõe uma experiência de consumo consciente e sustentável do lazer à gastronomia. A água utilizada em todo resort é preferencialmente captada das chuvas, passando por um sistema de filtração e de ozonização para se tornar potável. Além disso, a infraestrutura aproveita ainda a radiação solar e conta com usina de energia solar de 300 m2 de placas, com capacidade para gerar 5.000 quilowatts/mês.

Além da consciência sustentável, o resort conta com atividades de ecoturismo como trilhas guiadas e caiaque

No que tange à gastronomia, as refeições da pensão completa são servidas em estilo buffet, porém com conceito “Farm to Table”, que traduzido de forma livre significa “da fazenda para a mesa”. Esta concepção tem como preferência alimentos frescos e orgânicos, além de haver menos desperdício e polui-se menos com o transporte.

Saiba como ser um turista sustentável

Dá para ser um turista sustentável! Comece adotando práticas simples mas que fazem grande diferença

O turismo sustentável pode parecer algo grande e somente acessível a partir de uma perspectiva macro. No entanto, é possível adotar práticas e hábitos simples que ajudam a minimizar os impactos negativos nos destinos visitados.

Atente-se a distâncias desnecessárias | Os aviões são grandes emissores de CO² e, para ajudar na redução, é possível adequar sua viagem e eliminar distâncias desnecessárias. Optar por voos diretos e permanecer mais tempo no destino são boas iniciativas.


Use transporte público | Optar por se descolar através de transporte público ou a pé também ajuda a reduzir as emissões de gás carbônico.


Evite atividades que maltratem os animais | Os famosos passeios em cima de elefantes na Índia ou mergulhar com os golfinhos na Jamaica nada mais é do que uma série de maus tratos e abusos. É necessário pesquisar muito bem antes de fazer alguma atividade que envolva animais.


Apoie o comércio local | Levar itens de artesanato local e consumir produtos típicos geram renda e estimulam a economia da comunidade.


Respeite a cultura dos nativos | Pesquise bem o destino para onde pretende viajar e se mostre interessado. Contratar um guia local é uma ótima opção para aprender mais sobre o idioma e ter uma vivência ainda mais intensa.


Evite desperdícios | Coma apenas o que for necessário e avise o hotel que está hospedado que não é necessário trocar toalhas e lençóis diariamente.


Respeite a natureza | Só faça trilhas que já sejam demarcadas, não deixe lixo nas praias, não alimente e nem toque nos animais e leve uma garrafa reutilizável e ecobag.



Agora que você já sabe como ser um turista sustentável, que tal embarcar em algum destes destinos? Quando voltar, conte sua experiência nos comentários. Por fim, toda dica é bem-vinda!

Autor

Amante do ecoturismo, a natureza é sempre seu destino preferido! Viaja para recarregar as energias, conhecer pessoas, trocar experiências e voltar para casa com um pouquinho de cada lugar dentro de si.

Escreva um comentário