O Outubro Rosa é o mês de conscientização sobre o câncer de mama. Parte essencial da campanha é compartilhar informações sobre a importância do autoexame das mamas e do acompanhamento médico.

Indo além, é momento também de voltar nossa atenção para organizações que trabalham o ano inteiro para a causa. Pensando nisso, durante este mês toda reserva no Zarpo gera uma doação para ONGs em prol da saúde da mulher. E também abrimos um canal de doação direta. Leia aqui mais detalhes de como funcionam as contribuições

Confira a seguir mais sobre as instituições com atuação a nível nacional, e formas de apoiá-las.

Américas Amigas

A Américas Amigas, uma das escolhidas pelo Zarpo para a ação do Outubro Rosa que reverterá parte das vendas em doação, é uma Organização da Sociedade Civil e Entidade Promotora dos Direitos Humanos, que tem como missão reduzir a taxa de mortalidade por câncer de mama entre brasileiras. Assim, sua atuação tem três pilares: doação de equipamentos e insumos para hospitais públicos e filantrópicos, capacitação e treinamento de profissionais, e doação de exames, como mamografia, ultrassom e biópsia.

As ações são direcionadas especialmente às mulheres em situação de vulnerabilidade. Entre as principais doações da Américas Amigas, destaque para os 23 mamógrafos, 20 deles instalados em diferentes estados brasileiros e três em unidades móveis. Dois deles, em navios, levam o acesso ao exame a populações ribeirinhas.

Rapunzel Solidária

A instituição Rapunzel Solidária também está com o Zarpo na ação do Outubro Rosa deste ano e foi criada por uma ex-paciente de câncer de mama que, ao descobrir o diagnóstico e realizar uma mastectomia bilateral, criou uma página no Facebook para compartilhar experiências e conscientizar sobre os exames preventivos. 

Atualmente, a organização recebe doações de cabelos de todo o Brasil e até de outros países, com a finalidade de confecção de perucas e distribuição entre pacientes com tratamento de câncer. Esta ação é muito importante para o resgate da autoestima. 

Fundação Laço Rosa

A Fundação Laço Rosa foi criada em 2011 por Aline Lopes, que foi diagnosticada com câncer de mama em 2007 e veio a falecer em 2011, e suas irmãs, Andrea Ferreira e Marcelle Medeiros. O objetivo inicial foi orientar pessoas com câncer de mama, com a criação de um portal de referências sobre a doença. Com o tempo outras iniciativas tomaram forma, como o encontros nacionais de pacientes, e o Rosas no Morro, projeto que leva palestras e workshops sobre câncer de mama e direito da mulher para comunidades.

Além da contribuição financeira, é possível também doar cabelos para o Banco de Perucas. Neste programa, pacientes com qualquer tipo de câncer podem solicitar uma peruca para resgate da autoestima.

Femama

Criada em 2006, a Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama é uma associação que tem como objetivo ampliar o acesso ao diagnóstico e ao tratamento do câncer de mama. Sua presença em diferentes estados é por meio de ONGs associadas, articuladas pelo Femama. As ONGs podem podem ser consultadas no site, de acordo com a localização e a atuação.

Além da atuação das ONGs, a organização atua também na esfera pública, influenciado a criação de políticas públicas de atenção à saúde da mama. Entre as conquistas alcançadas está a Lei da Mamografia, que regulamenta o exame a partir dos 40 anos pelo SUS.

Conheça outras ONGs para apoiar

São inúmeras outras ONGs espalhadas por todo o Brasil, muitas delas com atuação local. As ações são diversas, desde doação de exames até acompanhamento psicológico após o tratamento. Existem até mesmo bancos de sutiãs e projetos de micropigmentação da aréola para mulheres mastectomizadas. 

Em São Paulo, conheça a UNACCAM (União e Apoio no Combate ao Câncer de Mama) e o GAMA (Grupo de Amparo Momento de Amar). Em Niterói, no Rio de Janeiro, informe-se sobre a ADAMA (Associação dos Amigos da Mama), e em Belo Horizonte, Minas Gerais, sobre a ASPEC (Associação Solidária às Pessoas com Câncer). Na região Sul, a Amigas da Mama está em Curitiba, no Paraná.

Vale pesquisar e conhecer mais sobre iniciativas na sua cidade. É possível colaborar financeiramente, e também através de voluntariado. Além da informação e do autocuidado, a solidariedade é fundamental na luta de todas contra o câncer de mama.

Isabella Marques

Fascinada por metrópoles e por histórias, gosta de achar turismo em lugares pouco óbvios, mas também não dispensa passeios em cartões-postais, comprinhas e jantares românticos.

Escreva um comentário