Quem resume as belezas do Rio de Janeiro aos principais roteiros turísticos da capital pode perder muitos dos encantos do estado. Um deles é Paraty, cidade localizada na metade do caminho entre São Paulo e a “Cidade Maravilhosa”, a cerca de 250 km de cada destino.

Os dias em Paraty são repletos de belas praias, excursões pelo Centro Histórico e paradas para cliques em frente às casas coloridas, passeios de barco, visitas a cachoeiras e muito mais! Conheça a seguir os melhores passeios em Paraty.

Home - Slider 1

Antes de ir para Paraty, vale saber

Em um final de semana é possível conhecer os principais pontos de Paraty, como o Centro Histórico e as praias do Pontal e do Jabaquara, ambas pertinho do centro. Já para quem deseja conhecer mais atrações no destino, em 5 dias é possível fazer passeios de barco, visita à Trindade, cidade vizinha, e fazer trilhas para uma cachoeira. 

Quanto à melhor época para visitar a cidade, opte pelos meses de baixa temporada e com calor não muito intenso, como abril, maio, setembro e outubro. Mas durante o ano inteiro é possível visitar e se encantar por Paraty.

O que fazer em Paraty? Veja as principais atrações

Paraty reserva diversas opções para os turistas. Do charmoso Centro Histórico às belíssimas praias de águas esverdeadas, confira a seguir o que fazer em Paraty.

Conheça o Centro Histórico

Centro Histórico de Paraty
As vielas de “pé de moleque” e as construções coloniais são o charme de Paraty. São ruas que contam história!

O Centro Histórico de Paraty tem construções coloniais muito bem conservadas, com casarões coloridos, paredes caiadas e igrejas centenárias… Tudo isso entre ruas com calçamento de pedras irregulares, chamado “pé de moleque”, bem tradicional no destino. Um charme só!

Em meio à tanta história, uma opção para não deixar nenhum ponto importante para trás é fazer o Free Walking Tour. Os passeios são a pé, acontecem todos os dias (exceto às quartas) e são dois horários de saída, às 10h e às 17h. Cada tour dura cerca de 2h e o valor é opcional, ou seja, os turistas pagam o quanto acham que valeu a experiência. 

Igreja de Santa Rita, em Paraty
A Igreja de Santa Rita, edificada em 1722, é um dos principais cartões-postais de Paraty

Caso a opção seja fazer o roteiro sozinho, inclua as paradas obrigatórias: a Igreja Nossa Senhora dos Remédios – ou simplesmente Igreja Matriz –, a Igreja de Santa Rita, principal cartão-postal da cidade, a Casa do Príncipe, casa de veraneio do descendente dos imperadores D. Pedro I e II, e a Casa da Cultura, com exposições sazonais. 

Conheça a Estrada Real, a maior rota turística do Brasil

Dica do Mag! Duas ótimas opções de restaurante no Centro Histórico são o Oui Paraty, que serve crepes e delícias francesas, e o La Dolce Vita Trattoria Pizzeria, com pratos italianos e pizzas. Para uma noite descontraída, a pedida é a hamburgueria Van Gogh, também na região. 

Curta as principais praias 

O litoral de Paraty abriga águas esverdeadas, extensas faixas de areia e boa infraestrutura à beira-mar. Entre as mais visitadas estão a Praia do Pontal e a Praia do Jabaquara, ambas a cerca de 1 km do Centro Histórico.

Além da facilidade de acesso, as praias contam com quiosques pé na areia e agências de aluguel de caiaque e stand up paddle para aproveitar a tranquilidade do mar. Na Praia do Jabaquara, o BalacoBacco Beach Bar é um dos favoritos dos turistas, conforme avaliações no TripAdvisor.

BalacoBacco Beach Bar
Telefone | (24) 3371-6038

Praia Vermelha, em Paraty
A maioria acessível somente de barco, as praias de Paraty são um verdadeiro encanto. Esta é a Praia Vermelha

Já as outras praias e ilhas da região são acessíveis apenas por barco. Mas a boa notícia é que há diversas agências de turismo que oferecem rotas para pelo menos cinco praias por passeio, com paradas de até 1h. Vale super a pena!

O roteiro de praias varia bastante entre as agências, mas as mais procuradas são a Praia Vermelha, a Ilha Comprida, a Lagoa Azul, o Saco do Mamanguá (cenário paradisíaco!), a Ilha Duas Irmãs, a Praia da Conceição, a Praia da Akita e a Praia de Jurumirim. 

Aventure-se nas cachoeiras

Cachoeira Pedra Branca, em Paraty
Entre as cachoeiras de Paraty, destaque para a encantadora cachoeira Pedra Branca!

Além das praias, outra excelente opção para aproveitar a natureza de Paraty é se aventurar nas cachoeiras. Quem não curte muito trilhas, pode visitar a cachoeira Pedra Branca, interligada ao Poço Usina, e a Cachoeira do Tobogã, próxima ao Poço do Tarzan. Ambas estão a cerca de 10 km do centro do destino e têm fácil acesso. 

Combine o passeio para a Cachoeira do Tobogã com uma parada no Alambique Engenho D’Ouro, com tour guiado, degustação, bar, restaurante e uma loja de lembranças. Os alambiques e cachaças são bem famosos em Paraty, com origem em meados do século 15. 

Já a 12 km do centro, o Poço dos Ingleses, também conhecido como Poço do Inglês, é um dos lugares favoritos dos turistas para mergulhos. No mesmo estilo, o Poço da Laje é outra ótima opção. 

Para quem não se importa com a distância, a 19 km do centro de Paraty está a Cachoeira da Graúna, com poços de água doce cristalina ideais para relaxar. Por fim, a 30 km está a Cachoeira do Iriri, com duas quedas d’água e dois poços de águas cristalinas naturais.

Visite a vila de Trindade 

Praia do Meio, na Vila de Trindade
A cerca de 30 minutos de carro de Paraty, a Vila de Trindade é uma excelente opção para passeios bate-volta

A vila de Trindade, dona de um belíssimo conjunto de praias, está a cerca de 25 km do centro de Paraty. Para quem está viajando sem carro particular, uma boa alternativa são os ônibus de empresas privadas, com percurso de até 30 minutos.

No destino, não deixe de conhecer a Praia dos Ranchos, que conta com bons quiosques à beira-mar, areia fofinha e muito verde ao redor. Já a Praia do Meio, também chamada de Praia dos Codós, é conhecida pelas águas claras e calmas, rica vegetação e a formação rochosa que a separa em duas partes. 

Outra atração imperdível em Trindade é a Praia do Cachadaço. Dona de uma extensa faixa de areia e mar agitado, para chegar até ela é preciso fazer uma pequena trilha. Ao continuar o percurso da trilha, os visitantes encontram a Piscina Natural do Cachadaço, onde é possível mergulhar de snorkel e observar a colorida vida marinha. 

E para os aventureiros, a Cachoeira Pedra que Engole é uma pequena queda d’água formada por três grandes pedras. A diversão por lá é deslizar no pequeno espaço entre as pedras, uma espécie de túnel que cai direto em um lago.

Por fim, visite a Rua Principal da cidade, onde estão lojas, restaurantes, mercadinhos e barracas de artesanato. 

Participe da Flip, a Feira Literária 

A Flip, a Festa Literária Internacional de Paraty, é o principal evento do destino. O festival acontece anualmente desde 2003 e a cada edição homenageia um autor brasileiro. Diversos autores de diferentes regiões e estilos são convidados para encontros com o público. A festa costuma acontecer em julho, mas vale acompanhar a programação no site oficial.

A Flip acontece nas ruas do Centro Histórico de Paraty, onde são montadas tendas para diferentes gêneros literários, além de programações especiais das livrarias físicas por lá, com a Casa Submarino e a Intrínseca. 

Onde se hospedar em Paraty?

Piscina do Refúgio Tropical Pousada, em Paraty
O Refúgio Tropical Pousada, a 4 km do centro do destino, conta com ótimos serviços e comodidades

O Refúgio Tropical Pousada, localizado a cerca de 4 km do Centro Histórico e das praias do Pontal e Jabaquara, é uma ótima escolha! O valor da diária já inclui café da manhã. Com custo à parte, o restaurante serve também as demais refeições. 

Já para lazer e bem-estar, os hóspedes aproveitam piscina climatizada, bar próximo à piscina, com menu de drinks, área de lazer infantil com miniplaygournd, empréstimo de bicicletas e uma área de descanso no jardim. 


Curtiu as dicas? A cidade de Paraty reserva uma excelente viagem – seja em família, a dois ou entre amigos – e o Zarpo garante ótimas hospedagens com tarifas especiais.

Marilia Gouveia

Curiosa por natureza, adora livros, gastronomia e noites metropolitanas. Coleciona roteiros repetidos, planeja conhecer os mais atípicos e acredita que viajar é enriquecimento cultural.