Zarpo Magazine

O Sul do Brasil é uma das regiões com cidades mais ecléticas para visitar. Composta pelos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, é rica em destinos de ecoturismo, praias e clima de serra – sem falar da gastronomia que é mistura de toques europeus e latinos! Fugindo do óbvio e do roteiro de capitais, o Mag separou cinco cidades para conhecer no Sul do Brasil, pequenas em tamanho e grandes em beleza. Planeje sua viagem pelas terras sulistas!

Sul

Foz do Iguaçu, a cidade do ecoturismo no Sul do Brasil

Começamos nossa seleção de 5 cidades para conhecer no Sul do Brasil pelo estado do Paraná. A cerca de 600 km distante da capital do estado, Foz do Iguaçu é referência em ecoturismo e destino que combina com todas as idades. A gastronomia e os passeios mesclam a cultura dos dois países que fazem fronteira com Foz: Paraguai e Argentina.

Na cidade é possível curtir o melhor do churrasco argentino, as comprinhas do Paraguai e a beleza brasileira das famosas Cataratas do Iguaçu. Para chegar é fácil, a cidade tem aeroporto próprio e bem localizado: Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu/Cataratas (IGU), a menos de 15 km do centro da cidade. Separamos quatro pontos turísticos e atividades que você não pode deixar de viver na região:

Parque Nacional do Iguaçu - Paraná
O Parque Nacional do Iguaçu é um dos pontos mais famosos de Foz, lar das Cataratas do Iguaçu
  • Parque Nacional do Iguaçu: O parque é um ponto exato de fronteira com a Argentina, mas para o nosso orgulho, os 185 mil hectares de beleza são brasileiros! É lá que estão as Cataratas do Iguaçu. O cartão-postal é composto por 275 quedas d’água com 65 m cada uma – mais altas que um prédio de 20 andares. Durante o passeio é possível andar na passarela que chega pertinho das cataratas, observar os típicos e espertos quatis e, na sorte, presenciar um arco-íris.
Macuco Safari - Paraná
O Macuco Safári, repleto de adrenalina, é um dos passeios mais procurados no Parque Nacional do Iguaçu
  • Macuco Safari: Caso queira uma emoção a mais nas Cataratas, o Macuco Safari é o passeio de barco que vai até as quedas d’água. Seguro e recomendado tanto para adultos quando para crianças, a atração pode ser reservada e comprada dentro do próprio Parque Nacional do Iguaçu.
  • El Quincho del Tio Querido: Além da fronteira, já em terras dos hermanos, o churrasco é um prato que não pode ficar fora da viagem. Com decoração típica e capacidade para até 400 pessoas, o restaurante oferece apresentações de tango e música latina para acompanhar os chorizos, morcilla e outros grandes pratos da gastronomia argentina.
Ponte da Amizade - Paraguai
Construída entre os anos 50 e 60, a Ponte da Amizade marca a fronteira do Paraguai com o Brasil
  • Ponte da Amizade: Outra fronteira que não pode deixar de ser cruzada é a com o Paraguai. O destino é Ciudad del Este e o trajeto é feito pela Ponte da Amizade. Ela liga os dois países e fica aberta todos os dias, podendo ser atravessada de carro ou a pé. Chegando em terras paraguaias há lojas de eletrônicos, perfumes, brinquedos e muito mais com preços ótimos. A moeda principal do local é o dólar e o limite de compras para atravessar a fronteira na volta é $300 por pessoa. Mantenha-se informado sobre as restrições.

Interessou? Hospede-se no Mabu Thermas. Ele é perfeito para quem tem filhos pequenos, pois oferece recreação infantil, turma de personagens e piscina com playground. Se a viagem for a dois, o Rafain Palace é opção à altura. Ele oferece agência de turismo, dois bares, três piscinas e lazer esportivo. Mas, se quiser total praticidade, o Vivaz Cataratas está apenas a 12 km do Parque Nacional do Iguaçu. Ele tem opção de meia pensão e complexo aquático com 180 mil m² durante a alta temporada e com custo à parte. 

Paranaguá, uma das maravilhas do litoral paranaense

Na lista de cidades no Sul do Brasil não poderia faltar Paranaguá, um destino diferente no Paraná. Localizada na região litorânea, está a cerca de 90 km da capital do estado e é famosa principalmente pelo seu movimento portuário, pela baía, belas ilhas e praias. Entre os destaques da região está a Rua da Praia, com casarões coloridos, museus e espaços culturais, a comida típica rica em carnes e frutos do mar, e a Ilha do Mel, uma das mais procuradas do Sul do Brasil.

Para chegar até a cidade, recomendamos desembarcar no Aeroporto Internacional Afonso Pena – Curitiba (CWB) e pegar a estrada BR-277 por aproximadamente 1h e 30 minutos até Paranaguá. Leia a seguir alguns pontos turísticos essenciais à viagem:

Serra do Mar - Paranaguá
O trem da Serra do Mar é uma viagem-espetáculo sobre a natureza paranaense | Cesar I. Martins/CC BY
  • Serra do Mar: Existe um modo alternativo de chegar até Paranaguá. Um trem, saindo de Curitiba e até Morretes (cerca de 30 km de Paranaguá), faz parte do caminho. Ele passa sobre a estrada da Serra do Mar, uma linha construída no século passado que tem 110 km, 30 pontes e 14 túneis! A viagem acontece apenas aos domingos.
Centro Histórico - Paranaguá
O Centro Histórico de Paranaguá pode ser conhecido em um dia e a pé | Adam Jones Adam63/CC BY-SA
  •  Centro Histórico: Um conjunto de casarões antigos, coloridos e tombados como patrimônio histórico compõem o centrinho. Os armazéns servem de bares, Mercado Municipal (também conhecido como Mercado do Café) e Mercado do Artesanato.
Ilha do Mel - Paraná
Quem gosta de curtir uma praia tranquila e sem badalação, precisa conhecer as ilhas de Paranaguá
  • As ilhas: Não deixe de conhecer a Baía e a famosa Ilha do Mel. Bem selvagens e praticamente não-habitadas, as praias são perfeitas para conhecer durante o dia. As embarcações costumam partir da Rua da Praia, rua principal da cidade. Os trajetos são muitos, e costumam passar também pelas Ilhas Valadares e Cotinga.
Casa do Barreado - Paraná
A Casa do Barreado é especializada no prato, mas oferece outras opções | Imagem ilustrativa
  • Casa do Barreado: Para conhecer o prato mais típico da culinária local, o Barreado, nada melhor que o restaurante de mesmo nome! O prato tem influências açorianas e consiste em um cozido de peito de boi. Na Casa do Barreado, além do prato típico, é possível experimentar frutos do mar, grelhados e outras delícias em um ambiente caseiro e super aconchegante.

Fique por dentro dos hotéis e resorts do Zarpo no Paraná

Balneário Camboriú, a pequena e charmosa Dubai catarinense

Point de praia e férias já na década de 80, Balneário Camboriú, em Santa Catarina, não perdeu o protagonismo entre as cidades do Sul do Brasil. Distante pouco mais de 85 km de Florianópolis, capital do estado, Balneário combina os ares de cidade grande com a beleza litorânea. Ela tem cerca de 7 km de orla e todos os atrativos das metrópoles: restaurantes renomados, baladas com o selo de melhor do mundo e lojas famosas de moda praia.

O apelido de Dubai catarinense veio, principalmente, por causa dos grandes edifícios de luxo à beira-mar. Para chegar, aconselhamos o desembarque no Aeroporto Internacional de Navegantes – Ministro Victor Konder (NVT), a cerca de 30 km de Balneário pela BR-101. Confira cinco pontos de Balneário Camboriú que valem a visita:

Parque Unipraias - Balneário Camboriu
O Parque Unipraias é a grande atração da ponta sul da praia de Balneário Camboriú
  • Parque Unipraias: Localizado na Barra Sul de Balneário, ele se divide em três estações. Tem a principal, Barra Sul, onde os visitantes compram o ingresso e embarcam na viagem. A intermediária, Mata Atlântica, onde estão atrações como o mirante para a orla da cidade e o Youhooo, um trenó super rápido pela montanha. E a terceira, Laranjeiras, onde está a praia de mesmo nome e lojinhas e restaurantes. Para passar pelas três estações, os visitantes embarcam em bondinhos aéreos com janelas enormes sobre o mar!
Molhe da Barra Sul - Balneário Camboriu
O Molhe da Barra Sul é vizinho do Parque Unipraias e leva os visitantes até o meio do mar
  • Molhe da Barra Sul: Aos pés do Parque Unipraias, está o Molhe da Barra Sul. Construída de pedras, a passarela de 452 m vai até o meio do mar, onde permite uma vista única para a orla de Balneário. Próximo ao Molhe, a oferta de restaurantes é grande! Não deixe de provar os deliciosos sushis do Brava Sushi.
Cristo Luz - Balneário Camboriu
O Cristo Luz, a 150 m acima do mar, pode ser visto de quase todos os pontos da cidade
  • Cristo Luz: Em um dos pontos mais altos de Balneário Camboriú, está o Complexo Turístico Cristo Luz. Com 33 m de altura e 22 m de largura, o monumento está a cerca de 150 m acima do nível do mar. A figura de Cristo é iluminada por luzes coloridas que representam paz, amor, felicidade, saúde, reflexão e energia. No local, é possível aproveitar também de um restaurante e de uma vista panorâmica impecável.
Calçadão da Central - Balneário Camboriu
Não tem como ir ao Calçadão da Central e não degustar as famosas caipirinhas | Imagem ilustrativa
  • Calçadão da Central: Point incorrigível na alta temporada, o Calçadão da Central marca o centro comercial da cidade. Nele é possível aproveitar de barzinhos com as famosas caipirinhas gigantes e porções de petiscos, sorveterias, e lojas de moda praia. À noite, as pessoas costumam se reunir para passear e aproveitar o clima.
  • Green Valley: Quem não perde uma balada, precisa conhecer a Green Valley. Eleita uma das melhores casas noturnas do mundo, ela já recebeu DJs como Fatboy Slim, Sharam, Axwell, Steve Angello e David Guetta. Fique ligado na agenda e na venda dos ingressos direto no site oficial da casa.

Interessou? Hospede-se no Infinity Blue Resort! A cerca de 6 km do centro de Balneário, ele é uma das hospedagens mais sofisticadas da região. Em frente a uma praia quase privativa, tem serviços de SPA, Espaço Zen, recreação para crianças e adultos, duas piscinas e muito mais. Outra opção, um pouco mais distante, é o Costão do Sol. A cerca de 12 km do centro da cidade, ele oferece piscina ao ar livre com vista para o mar e café da manhã incluso na tarifa.

Blumenau, um pedacinho da Alemanha no Sul do Brasil

Blumenau está a cerca de 60 km de Balneário Camboriú, e a 130 km de Florianópolis. Conhecida também como a Capital Brasileira da Cerveja, ela é uma das cidades-referência no Sul do Brasil. Tudo isso porque, colonizada por alemães, italianos e poloneses, ela guarda todos os traços do povo europeu na culinária, arquitetura e na festa anual Oktoberfest!

Marcada sempre no mês de outubro, a Oktober promete muitos dias de badalação e dança com os melhores sabores do chopp artesanal. Para chegar até Blumenau, recomendamos o desembarque no Aeroporto Internacional de Navegantes – Ministro Victor Konder (NVT), seguido de um trajeto de 55 km pela BR-470 até o destino. Confira quatro pontos turísticos que precisam fazer parte do roteiro:

Parque Vila Germânica - Blumenau
Anualmente, no mês de outubro, o Parque Vila Germânica recebe a Oktoberfest | proggy-yahoo / Flicrk CC BY-SA
  • Parque Vila Germânica: Pano de fundo da Oktoberfest e do Festival Brasileiro da Cerveja, o parque é aberto ao público o ano todo. Ao ar livre e ambientado com decorações enxaimel, ele oferece lojinhas de quitutes típicos e bares com chopes artesanais!
Rua XV de Novembro - Blumenau
Na Rua XV de Novembro, centro da cidade, é possível apreciar os traços alemães | Diegocadorin/CC-BY
  •  Rua XV de Novembro: Outra maneira de curtir a cidade de Blumenau é caminhar pelo centro. A Rua XV de Novembro é uma das principais da cidade e é marcada pela arquitetura típica européia. Infelizmente, nenhuma das construções é original da época da fundação, mas, ainda assim, vale a visita!
Museus - Blumenau
Quem gosta de cerveja não pode deixar de visitar o Museu da Cerveja, em Blumenau | Imagem ilustrativa
  • Museus: A história da cidade é muito rica, desde a culinária até os habitantes. Por isso, não deixe de visitar alguns dos museus, entre eles: Museu da Família Colonial, Museu Hering e o Museu da Cerveja! Eles contextualizam bem a região e são pequenos, podem ser visitados em um dia.
Restaurante Abendbrothaus - Blumenau
A gastronomia alemã é marca registrada na região, desde os pretzels até o marreco | Imagem ilustrativa
  • Restaurante Abendbrothaus: Não dá para ir embora sem provar a culinária alemã! Famosa por suas carnes exóticas, mostardas e pitadas de maçã, a culinária alemã é forte, mas eclética. No Abendbrothaus, os clientes podem aproveitar desde marreco recheado, um carro-chefe, até chucrute, purê de maçã e sagu. Tudo bem servido, com o gostinho caseiro e em uma casa enxaimel muito charmosa.

Confira hotéis e resorts do Zarpo no estado de Santa Catarina

Bento Gonçalves, os parreirais e os melhores vinhos do Rio Grande do Sul

Já em terras gaúchas, Bento Gonçalves é nossa última das cidades no Sul do Brasil. Localizada a cerca de 120 km de Porto Alegre, capital do estado, a região é famosa pelos vinhedos! Cerca de 60% da produção de vinhos fica em Bento. E, não por acaso! A cidade está a cerca de 600 m acima do mar, e é marcada por paisagens cinematográficas de campos e plantações de uva. Confira um pouco mais sobre o Vale dos Vinhedos e outras vinícolas referências no Brasil e na América Latina, aqui

Para chegar lá, é possível desembarcar no Aeroporto Salgado Filho (POA) e percorrer cerca de 115 km até a cidade, pela rodovia ERS-122. Chegando lá, não deixe de incluir esses pontos turísticos na viagem:

  •  Casa Valduga: Uma das vinícolas mais famosas da cidade foi fundada por imigrantes italianos que chegaram no Brasil no século XIX. Durante a visita, é possível andar entre os parreirais, conhecer a produção, passo a passo, e ainda colher uvas, provar vinhos e espumantes e aproveitar um show de música típica! A Casa oferece diferentes pacotes de passeio, confira no site oficial.
Maria Fumaça - Blumenau
A Maria Fumaça é uma das maneiras mais tradicionais de passear na região | gustavo.kunst/CC BY-SA
  • Maria Fumaça: Uma maneira de otimizar a visita às vinícolas é fazer o passeio com a Maria Fumaça. O trem, tipicamente europeu, percorre 23 km entre as cidades de Bento Gonçalves, Garibaldi e Carlos Barbosa. Em aproximadamente 1h e 30 minutos de passeio ele apresenta a história dos imigrantes, shows típicos, degustação de vinhos e muito mais! Confira o trajeto no site oficial.  
City Tour Viva Bento - Blumenau
O portal da cidade, que recria um barril de vinho gigante, é perfeito para fotos | oscar fava/CC BY
  • City Tour Viva Bento: A cidade não é muito grande, então dá para aproveitar bem os dias! O City Tour passa pelo Museu do Imigrante, Malharia GDom, Via Del Vino e outros pontos turísticos marcantes de Bento Gonçalves.  O roteiro, bem cultural e dinâmico, dura apenas 4h e tem todos os transfers inclusos. Confira mais sobre ele no site oficial.
Mamma Gema - Blumenau
Para finalizar os dias da viagem, combine os vinhos locais com massas artesanais | Imagem ilustrativa
  • Mamma Gema: Famoso pelas massas, o Mamma Gema é uma das melhores pedidas gastronômicas de Bento Gonçalves! Entre os pratos que não podem ficar fora do pedido, tem sequência de massas, risotos e até sorvete artesanal com calda de vinho.

Veja aqui todos as hospedagens do Zarpo no Rio Grande do Sul


Pronto para vestir as bombachas e curtir as cidades da região Sul do Brasil? Não esqueça das nossas dicas na hora de fazer o roteiro, e nos conte como foi nos comentários. Boa viagem!

Autor

Com uma paixão por São Paulo e um crush por Nova York. Ama street looks, barzinhos do momento e pontos turísticos diferentões. Não dispensa um rooftop nem uma maratona de Sex and the City.

Escreva um comentário